Tabela do frete elevou inflação e reduziu PIB em R$ 7 bilhões, diz CNI

Tabela do frete elevou inflação e reduziu PIB em R$ 7 bilhões, diz CNI

Tabele do frete rodoviário foi criada pelo governo federal para atender reivindicação dos caminhoneiros durante a greve que ocorreu no ano passado

A economia brasileira deixou de crescer pelo menos 0,18% em 2018 por causa dos impactos da tabela do frete rodoviário, criada pelo governo federal para atender reivindicação dos caminhoneiros, que paralisaram o país durante uma greve no ano passado. É o que mostra estudo divulgado hoje (6) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo o estudo, o Produto Interno Bruto (PIB, que é a soma dos produtos e serviços do país) foi reduzido em 0,11%, o equivalente a R$ 7,2 bilhões.

A menor expansão da economia devido à política de preços mínimos prejudicou, ainda, a recuperação do mercado de trabalho, diz a CNI. Ao todo, 203 mil postos de trabalho deixaram de ser criados.

Na indústria, o estudo mostra que a produção de peças para veículos e outros equipamentos de transporte caiu 0,85%; a de ferro-gusa, 0,81%; a extração de minerais metálicos (não ferrosos), 0,76%; e a produção de aço semi-laminado, 0,74%. Os setores de transporte terrestre de passageiros e de transporte aquaviário também foram afetados, com quedas de 0,55% e 0,69%, respectivamente. O estudo cita ainda perdas em setores como produção de couros e calçados (-0,58%), artigos de borracha (-0,60%), celulose (0,69%) e carvão mineral (0,54%).

Mais Notícias
CAMPANHA DE ARRECADAÇÃO - COMUNIDADE BURATI - FARROUPILHA/ RS
Saiba Mais
“Situação só piorou”, dizem caminhoneiros um ano após greve
Saiba Mais
Cenair Gomes da Silva entrevista Claiton Gonçalves - Prefeito de Farroupilha
Saiba Mais